Abordagem tradicional

A educação, no século XX, tornou-se algo permanente e social. O modelo tradicional de ensino trata o conhecimento como um conjunto de informações transmitidas pelos professores aos alunos. O adulto é considerado como homem acabado, “pronto” e o aluno um “adulto em miniatura”, que precisa ser atualizado. O homem é considerado como um ser inserido num mundo que irá conhecer através de informações que lhe serão fornecidas. A realidade é algo que será transmitido ao indivíduo principalmente pelo processo de educação formal, além de outras agências, tais como família e Igreja.
O ato de educar é complexo e envolve, por exemplo, o desenvolvimento de formas de pensar, de estruturas mentais e, para isso, não basta que o professor transmita ao estudante um número enorme de informações. O objetivo educacional está relacionado aos valores expressados pela sociedade. Os programas exprimem os níveis culturais a serem adquiridos na trajetória da educação formal. A reprovação do aluno passa a ser necessária quando o mínimo cultural para aquela faixa não foi atingido. As provas e exames são necessários para verificação do mínimo exigido para cada série. Ele desempenha um papel mediador entre a formação cultural e o exercício de funções sociais determinadas. Esse tipo de abordagem possui uma visão individualista do processo educacional, não possibilitando, na maioria das vezes, trabalhos de cooperação nos quais o futuro cidadão possa experiênciar a convergência de esforços. A inteligência é uma faculdade capaz de armazenar informações, de onde se supõe o papel importante da educação formal e da instituição escola.

Sala de aula tradicional


A escola é o lugar onde se realiza a educação e funciona como uma agência de uma cultura complexa. É um ensino que se preocupa com a variedade e quantidade de conceitos. Uma das decorrências do ensino tradicional, já que a aprendizagem consiste em aquisição de informações e demonstrações transmitidas, é a que propicia a formação de reações estereotipadas, de automatismos, denominados hábitos, geralmente isolados uns dos outros e aplicáveis, quase sempre, somente às situações idênticas em que foram adquiridos.
O professor detém o poder, metodologia, conteúdo, avaliação e forma de interação na aula. Ele traz o conteúdo pronto e o aluno se limita, passivamente, a escutá-lo. O ponto fundamental desse processo será o produto da aprendizagem. A reprodução dos conteúdos feita pelo aluno, de forma a automática e sem variações, na maioria das vezes, é considerada como um poderoso e suficiente indicador de que houve aprendizagem e de que, portanto, o conteúdo está assegurado. As notas obtidas funcionam na sociedade como níveis de aquisição do patrimônio cultural.
De acordo com Saviani (1991), o método tradicional é o mais utilizado pelos sistemas de ensino, seja ele público ou particular. As escolas mais conceituadas do mundo são bem tradicionais, entre elas as inglesas e suíças. É o modelo de ensino mais utilizado e até mesmo mais desejado pela sociedade. Para Snyders, é ensino verdadeiro e tem a pretensão de conduzir o aluno até o contato com as grandes realizações da humanidade.

Educação tradicional

Bem-vindo(a) ao blog que trata sobre a Educação tradicional. Aqui, você encontrará algumas sugestões, metodologia e comentários sobre este estilo de educação. Aqui também você educador encontrará considerações de vários autores defensores de posicões diferentes em relação ao ensino tradicional, procurando caracterizá-lo tanto em seus aspectos considerados positivos, quanto negativos.

Colaboradoras do blog:

Adriana Cruz; Eliana ; Elisangela Carvalho; Maraísa Bezerra; Mariana Resende; Rute Lisboa; Rubiana Passos; Thaís Anjos

PALMADA EDUCA?

Países de 1º. mundo, hoje, “autorizam” pais e professores a usarem os antigos instrumentos de castigos (ou tortura) como palmatória, chicotinho, varinha, corda, cinto, etc. A Inglaterra que ficou conhecida internacionalmente pela experiência libertária da Escola de Summerhill, só suspendeu o castigo físico do seu sistema educacional em 1989. Recentemente (2004) o parlamento inglês voltou a discutir a necessidade de aplicar castigos físicos como medida educacional legítima.
Nos países escandinavos, embora a educação seja rígida, existem leis que proíbem os pais usarem violência contra seus filhos. As crianças podem fazer denúncias, e assistentes sociais ficam de plantão para evitar essa pratica.
Não faz muito tempo que Cingapura, país de regime político autoritário e um sistema financeiro importante, localizado na Ásia, impôs uma pena judiciária de chibatadas a um jovem norte-americano que transgrediu as severas leis daquele país. Uma pesquisa divulgada declara que 61% dos pais norte-americanos aprovavam castigos físicos como uma forma de punição válida, e 57% disseram acreditar que até mesmo bebês de seis meses podem merecer uma surra.

PALMADA EM CASA E PALMATÓRA NA ESCOLA

O castigo físico em crianças foi introduzido no Brasil pelos padres jesuítas no século XVI, causando indignação nos indígenas, que repudiavam o ato de bater em crianças. A correção, como explica a historiadora Mary Del Priore, no livro História das Crianças no Brasil, era considerada uma forma de amor. O excesso de carinho devia ser evitado porque fazia mal aos filhos. A relação entre os pais e suas crianças teria de ser o espelho do amor divino, segundo o qual, amar é castigar os erros e dar exemplo de vida correta. Os castigos disciplinares devem ser aplicados não apenas para corrigir as chamadas ‘malcriações’ e ‘birras’ como também serve para sacudir a preguiça que é considerada culpada de muitos erros e ignorâncias desde cedo no espírito da criança.
A perspectiva judaico-cristã sempre foi favorável por uma educação por meio de castigos físicos. A historiadora comenta que “a partir da segunda metade do século XVIII, com o estabelecimento das chamadas aulas régias, a palmatória era o instrumento dessa época, dirigido aos professores”.
No Rio de Janeiro onde hoje existe um Museu da Tecnologia da Educação – que faz parte do Instituto de Pesquisas Avançadas em Educação (Ipae) -, levantou uma pesquisa histórica sobre a palmatória. Curioso é que “o instrumento que está exposto e faz parte do nosso acervo é inglês, e não brasileiro”, declara o pesquisador Martins dos Santos, um dos organizadores do museu, ao explicar a diferença do formato. “A palmatória usada no Brasil

Ensino tradicional

A educação, no século XX, tornou-se algo permanente e social. O modelo tradicional de ensino trata o conhecimento como um conjunto de informações transmitidas pelos professores aos alunos. O adulto é considerado como homem acabado, “pronto” e o aluno um “adulto em miniatura”, que precisa ser atualizado. O homem é considerado como um ser inserido num mundo que irá conhecer através de informações que lhe serão fornecidas. A realidade é algo que será transmitido ao indivíduo principalmente pelo processo de educação formal, além de outras agências, tais como família e Igreja.
O ato de educar é complexo e envolve, por exemplo, o desenvolvimento de formas de pensar, de estruturas mentais e, para isso, não basta que o professor transmita ao estudante um número enorme de informações. O objetivo educacional está relacionado aos valores expressados pela sociedade. Os programas exprimem os níveis culturais a serem adquiridos na trajetória da educação formal. A reprovação do aluno passa a ser necessária quando o mínimo cultural para aquela faixa não foi atingido. As provas e exames são necessários para verificação do mínimo exigido para cada série. Ele desempenha um papel mediador entre a formação cultural e o exercício de funções sociais determinadas. Esse tipo de abordagem possui uma visão individualista do processo educacional, não possibilitando, na maioria das vezes, trabalhos de cooperação nos quais o futuro cidadão possa experiênciar a convergência de esforços. A inteligência é uma faculdade capaz de armazenar informações, de onde se supõe o papel importante da educação formal e da instituição escola.

Sala de aula


A escola é o lugar onde se realiza a educação e funciona como uma agência de uma cultura complexa. É um ensino que se preocupa com a variedade e quantidade de conceitos. Uma das decorrências do ensino tradicional, já que a aprendizagem consiste em aquisição de informações e demonstrações transmitidas, é a que propicia a formação de reações estereotipadas, de automatismos, denominados hábitos, geralmente isolados uns dos outros e aplicáveis, quase sempre, somente às situações idênticas em que foram adquiridos.
O professor detém o poder, metodologia, conteúdo, avaliação e forma de interação na aula. Ele traz o conteúdo pronto e o aluno se limita, passivamente, a escutá-lo. O ponto fundamental desse processo será o produto da aprendizagem. A reprodução dos conteúdos feita pelo aluno, de forma a automática e sem variações, na maioria das vezes, é considerada como um poderoso e suficiente indicador de que houve aprendizagem e de que, portanto, o conteúdo está assegurado. As notas obtidas funcionam na sociedade como níveis de aquisição do patrimônio cultural.
De acordo com Saviani (1991), o método tradicional é o mais utilizado pelos sistemas de ensino, seja ele público ou particular. As escolas mais conceituadas do mundo são bem tradicionais, entre elas as inglesas e suíças. É o modelo de ensino mais utilizado e até mesmo mais desejado pela sociedade. Para Snyders, é ensino verdadeiro e tem a pretensão de conduzir o aluno até o contato com as grandes realizações da humanidade.

O que você acha da ducação Tradicional?

Modelo de aula tradicional com seu Madruga

O vídeo mostra deficiências da Educação Tradicional em sala de aula

O vídeo mostra características da Educação Tradicional

Da nova LDB ao novo Plano nacional … – Dermeval Saviani – Google Livros

Da nova LDB ao novo Plano nacional … – Dermeval Saviani – Google Livros.

História das idéias pedagógicas no … – Dermeval Saviani – Google Livros

História das idéias pedagógicas no … – Dermeval Saviani – Google Livros.

Livro Pedagogia histórico-crítica … – Dermeval Saviani – Google Livros

Pedagogia histórico-crítica … – Dermeval Saviani – Google Livros.

Entradas Mais Antigas Anteriores

Mais acessados

Educação
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.